Sobre o livro de John Wolf: Contagem Descrente.

Acrítico

image

Ao canto da sala descansava uma bengala gasta, porventura cansada de tanto andar sem o amparo de uma bengala.

Este livro é uma coletânea de contos decalcados a partir do nosso quotidiano. O homem em conflito com a sua consciência, marcado pela circunstância social e pelo egoísmo. O livro apresenta uma estrutura temática, não óbvia, abrindo no primeiro conto com o homem enquanto indivíduo, focado em si mesmo, fechando com um conto sobre o homem político e o seu papel na sociedade. Na voz de um narrador irrequieto, tricotando entre a realidade que o envolve e um zapping de pensamentos, trasvazam-se os limites de uma consciência em permanente conflito.

O insecto fossilizado no pára-brisas deixou um bilhete fácil e sacrificou-se na entrega da mensagem.

O narrador-personagem é por vezes um objeto, como o manual da passadeira de fitness, agredindo o personagem-homem, orgânico, que procura restabelecer à custa da tecnologia…

View original post 492 more words

Advertisements